Quando entreguei o seu presente pra um cara da recepção da festa, só tinha um post-it com o meu nome (pra você saber que aquele livro, era eu quem tinha escolhido pra você). A carta, que eu queria tanto ter te escrito, não foi junto. Não foi e não irá nunca mais. Pois aquele dia já passou. Mas ainda bem que Deus permitiu a criação desse troço chamado internet… Assim, o q eu tinha pra dizer só pra você vai ficar registrado aqui, pra todo mundo saber 🙂

Mylena, fazer aniversário é uma forma simpática de lembrar a gente que o tempo passa. E a cada ano, você vai começar a perceber o quanto é importante escolher o que você vai fazer com o tempo, ao longo da sua vida… A partir de agora, vc já deve estar começando a perceber que as “cobranças” começam a surgir e que você vai ter que atender às expectativas de muita gente: do(a) professor(a), dos pais, amigos(as), namorado… Mas, e as suas expectativas? E o seus sonhos? E as coisas nas quais você realmente acredita? Qual lugar essas coisas vão ter na sua vida?

Com 15 anos, acredito que o fim do seu Ensino Médio deva estar chegando perto. Daí vem a pressão pra passar no vestibular, não reprovar no ensino médio, escolher a faculdade que vai cursar… E se você quiser uma dica minha (que tenho apenas nove anos a mais do que você), anote: busque aquilo que te faz feliz! É claro que não tô dizendo pra essa busca pela felicidade desencadear uma jornada louca e sem planejamento. Pense com cuidado em cada uma das suas escolhas, coloque na balança os prós e os contras, reflita, leia sobre o assunto, converse com quem já tenha vivido coisas q vc tbm quer viver e busque sempre fazer o seu melhor, dentro das possibilidades que tiver.

Não foi à toa que eu te presenteei com o livro ‘A menina do Vale’, da Bel Pesce. Eu poderia ter pego alguma coisa da literatura juvenil (tipo um John Green da vida), literatura brasileira clássica (tipo uma antologia de contos do Machado de Assis), um livro modinha (desses para desestressar e colorir), religioso (pra você se aprofundar um pouquinho mais na fé católica ou conhecer outras religiões)… Mas na hora, no calor da escolha, pensei comigo: ‘vai ter que ser esse!’. E foi. Acho que a Bel consegue, de um jeito bem leve, sugerir algumas dicas e compartilhar experiências que vão te fazer refletir sobre a importância de ter um sonho e persegui-lo de um jeito sensato e visionário. Espero mesmo que goste e aproveite! [Ou que, ao menos, o guarde para ler quando os questionamentos acerca de qual rumo tomar na vida vierem à sua mente, rs].

E quanto à festa, bem… Foi tão boa, que até vou listar os 10 momentos mais legais, que ficarão gravados na minha memória [muito provavelmente, pra sempre! hahah]. Lá vai:

1. Quando a festa acabou e a gente ficou mais várias horas cantando com o povo do teatro, jogando ‘Verdade ou Desafio’, batendo parte do texto da peça que vocês estão ensaiando e fazendo toda aquela zuera até os pais de todo mundo chegar.

2. O povo fervendo naquela pista de dança. O que foi aquilo?! Dos bebês até os convidados usuários de bengalas, todos engrossando o caldo da zuera e da diversão. Destaque especial para o Dedo, pro Nathan e pro DJ. Eles deviam estar possuídos, só pode! Hahah

3. A hora do parabéns foi bonito de ver. Sobretudo por conta do vídeo com as suas fotos desde bebezinha, as palavras da sua família e amig@s pra você, aquele bolo gostoso generosamente carregado no brigadeiro e no morango.

4. A playlist da festa devidamente atualizada com muita música boa e com algumas pitadas de zueragem depois que o povo já tinha se acabado de tanto dançar, rsrs.

5. Você dançando como mini-Ed Sheeran/ Vinycius Ferreira, ruivo de verdade da silva. Bonitinhos, eu confesso.

6. A comida, carinhosamente pensada para engordar a todos e todas, com cascata assassina de chocolate, pizzas e calzones gourmet, umas frutas pra dar uma enganada e muito doce espalhado pela mesa! #BomDemais

7. O vuco-vuco da cabine de fotos. Inclusive, PRECISO daquelas fotos. Qndo vc estiver com as versões digitais, me passa? Pfv? E tem mais: as fotos q eu fiz com vc estão na câmera da equipe de foto que vc contratou; não tenho foto sua comigo, na minha câmera 😥 #ChoraBrasilzãoVéio

8. A ideia do baile de máscaras. Simplesmente genial! O Leonan tem uma teoria obscura sobre o baile de máscaras, mas deixa ele.

9. Aquela sacada esperta, que o povo usava pra ir respirar um ar fresco e pra tramar as zueras da festa (inclusive de jogar insistentemente a máscara do Gustavo lá embaixo).

10. A presença de Deus e de todos aqueles(as) convidados(as) que fizeram a festa ficar tão divertida.

E que venham muitas e muitas outras quinzenas de anos de vida, guria. Tudo que há de bom nessa vida, pra vc. Bjs!

Anúncios